dez 01 2013

Artigos: Região e Regionalização

A REGIÃO E O CONTEXTO DA MULTIDIMENSIONALIDADE DO PODER. Este artigo foi publicado no v. 02, edição nº 04, da Revista Geosul, (eISSN 2177-5230), Florianópolis, Santa Catarina, de 1987. Aqui, o autor Harrysson Luiz da Silva, estudante na época, do curso de Mestrado em Geografia da UFSC, discute as inúmeras dimensões de um dos conceitos-chave da Geografia: a Região. Segundo ele: “Ao longo do discurso geográfico indutivo (entenda-se aqui como experiências não sistematizadas) e a recente postura da geografia crítica, que preocupa-se em formular uma Teoria Marxista para a Geografia, ou uma Geografia Marxista, segundo Moraes e Costa, fez com que a região e suas problemáticas, passassem por várias e controvertidas revesses, principalmente,  segundo Lacoste, numa escala diferencial de análise,  com níveis também diferenciados. Os desdobramentos mais recentes caminham para outras discussões sobre o espaço e a região, onde a ação, a prática política e a decisão via Planejamento Urbano e Regional, ficam a mercê de forças e associações diversas. Conforme Pébayle, Hudson e Pocock, a percepção dos planejadores, difere do senso comum da população pelo fato dos mesmos estarem imersos em realidades diferentes, principalmente em se tratando de classes sociais e níveis socioeconômicos. Nestes casos a alocação de recursos pode ser, segundo o caso, neutral (quando não modifica a estrutura, apenas a reproduz), progressiva (quando altera e reestrutura a localidade), e regressiva (quando faz o sistema entrar em entropia, devido o descaso pelos seus problemas). As crises oriundas destas deliberações, residem principalmente na diferenciação do atendimento e da forma como são veiculadas as retribuições”. (Parte da introdução do artigo). Clique aqui para baixar o texto completo.

PROCESSO DE REGIONALIZAÇÃO MUNDIAL: PERSPECTIVAS CONTEMPORÂNEAS. O presente artigo foi apresentado no IV Seminário da Pós-Graduação em Geografia – 2008, promovido pelo Departamento de Geografia – Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Escrito por: Serlene Ana De Carli e Bruno Vieira de Deus, o artigo apresenta um breve estudo onde se busca compreender as diferentes concepções e perspectivas do pensamento geográfico relacionado ao conceito de região e regionalização. Para tanto, os autores partem do pensamento geográfico moderno ao pós-moderno. “Procurou-se através das concepções de alguns teóricos contemporâneos, entender o processo de regionalização provocado pela globalização. Este trabalho foi realizado a partir de dados secundários, das leituras de alguns teóricos que tratam do tema em questão. Optamos trabalhar neste artigo com os conceitos de região, territórios, estado, regionalização e globalização. Existem várias concepções geográficas (deterministas, positivistas, neo-positivista, possibilista, humanista e crítica); todas elas de certa forma contribuíram numa determinada época para o fortalecimento dos Estados, e no processo de regionalização dos espaços geográficos. Atualmente o processo de regionalização mundial através da globalização vem enfraquecendo o poder dos Estados-nações, da economia, da cultura, dos territórios e do ambiente, provocando muitos conflitos. Diante da nova regionalização imposta pela globalização, e da crise paradigmática pela qual vem passando a geografia e as demais ciências, é preciso que haja a reconstrução teórica do pensamento geográfico contemporâneo, para dar conta de analisar e explicar as mudanças que vêm ocorrendo. Esta conjuntura vem forçando a formação de novos conceitos e conhecimentos no campo da geografia e das demais ciências.” (Trecho extraído do resumo do trabalho). Clique aqui para baixar o texto completo.

Publicações relacionadas

Rating: 5.0. From 1 vote.
Please wait...

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.