dez 23 2013

Fragmentos – III

A Geografia explica como as sociedades produzem o espaço conforme seus interesses em determinados momentos históricos e que esse processo implica uma transformação contínua“. (Ariovaldo Umbelino de OLIVEIRA (org) [et al]. Para onde vai o ensino da Geografia. 5ª ed. Contexto. SP, 1994. p.142)

Ninguém pode escolher os próprios pais ou a pátria, mas cada um pode moldar sua personalidade pela educação“. (Erasmo de ROTERDÃ. Filósofo holandês. Citado em: Revista Nova Escola. Ano XX. Agosto de 2005. nº 184. P. 31) 

O método dialético pressupõe que o prof. se envolva não só com os alunos , mas sobretudo com os conteúdos a serem ensinados, ou seja, o prof. deve deixar de dar os conceitos prontos p/ os alunos, e sim, juntos, participarem de um processo de construção de conceitos e de saber“. (Ariovaldo Umbelino de OLIVEIRA (org) [et al]. Para onde vai o ensino da Geografia? 5ª ed. Contexto. SP, 1994. P. 140)

É pela prática que o ser humano cria as condições materiais de sua existência na sociedade. É pela prática que estabelecemos a nossa união concreta com o mundo exterior, revelando-nos as sensações, as percepções, as representações, as quais funcionam como nexos entre o conhecimento (sensorial e conceitual).” (Horieste GOMES. Reflexões sobre Teoria e crítica em Geografia. Goiânia. Cegraf, 1991. P. 19)

Os meios que empregamos p/ chegarmos a um fim proposto denominamos método. Trata-se de um conjunto de princípios, normas e procedimentos de investigação teórica e de atividade prática que utilizamos na abordagem dos fenômenos da natureza e da sociedade.” (Horieste GOMES. Reflexões sobre Teoria e crítica em Geografia. Goiânia. Cegraf, 1991. P. 21)

Convém que o trabalho das crianças não seja uma simples cópia; é necessário que seja realmente, a expressão de seu pensamento.” (Ovide DECROLY. Médico e educador belga. Citado em: Revista Nova Escola. Ano XVIII. nº 168. Dezembro de 2003. P. 33)

O liberalismo, como referencial ideológico, a livre concorrência, a iniciativa privada sem intervenção do poder público, e a reprodução do capital a todo custo, transformaram, especialmente as cidades inglesas do século XIX, em espaços caóticos.” (Adaptado de Maria Encarnação Beltrão SPÓSITO. Capitalismo e Urbanização. 5ª ed. SP, Contexto, 1996. P. 58 – Série: Repensando a Geografia)

A pedagogia mostra os fins da educação; a pisicologia, o caminho, os meios e os obstáculos“. (J. F. HERBART. Filósofo alemão. citado em: Revista Nova escola. Ano XX, nº 175. P. 29)

A geografia física possui duas características fundamentais: a proximidade acentuada com as ciências naturais, registrando inúmeros trabalhos com esta conotação, e a outra voltada às alterações do quadro natural do planeta, muito próxima da ecologia e da geografia humana, que leva em consideração a ação humana na análise da organização dos espaços“. ( MENDONÇA, F. Geografia física: ciência humana? 7. ed. São Paulo: Contexto, 2001. P. 67)

Uma vez que a geografia é uma ciência que se preocupa com a organização do espaço, para ela o mapa é utilizado tanto para investigação quanto para a constatação de seus dados.” (ALMEIDA, Rosângela Doin de.; PASSINI, Elza Yasuko. O espaço geográfico: ensino e representação. 15. ed. São Paulo: Contexto, 2006. (Repensando o Ensino. P. 16).

O ensino somente é bem sucedido quando os objetivos do professor coincidem com os objetivos de estudo do aluno e é praticado tendo em vista o desenvolvimento das suas forças intelectuais.” (José Carlos LIBÂNEO. Didática. SP, Cortez, 1994. P.55)

Educar é procurar chegar ao aluno por todos os caminhos possíveis: pela experiência, pela imagem, pelo som, pela representação (dramatizações, simulações), pela multimídia.” (José Manuel MORAN. Mudar a forma de aprender e ensinar com a internet. In: Salto para o Futuro:TV e Informática na educação. Brasília:MEC/SEED, 1998. P. 88 – Série de estudos. Educação à distância, V. 03) 

Educador é aquele que é capaz de instigar a resolução de problemas, vislumbrar significados para a vida, dignos de envolver os jovens em tarefas radicais, pelas quais sejam capazes de dedicar suas vidas.” (Fernando José de ALMEIDA. As aparências enganam.In: Salto para o Futuro:TV e Informática na educação. Brasília:MEC/SEED, 1998. P. 79 – Série de estudos. Educação à distância, V. 03)

A aprendizagem pode ocorrer basicamente de duas maneiras: a informação é momorizada ou é processada pelos esquemas mentais e agregada a esses esquemas. Nesse último caso, o conhecimento é construído.” (José Armando VALENTE. Análise dos diferentes tipos de software usados na educação. In: Salto para o Futuro:TV e Informática na educação. Brasília:MEC/SEED, 1998. P. 91 – Série de estudos. Educação à distância, V. 03)

A autoridade do professor nada tem a ver com o policialismo; tem sim a ver com a conquista de uma disciplina de vida que não se aprende em manuais, mas na própria escalada dos obstáculos naturais.” (Regis de MORAIS. Entre a Jaula de aula e o picadeiro. In: MORAIS, R. de (org.). A sala de aula: que espaço é esse? 5. ed. Campinas: Papirus, 1991. P. 28)

A interdisciplinaridade requer um novo proceder, uma nova atitude, um construir constante de uma metodologia adequada a cada objeto, a cada problema.” (Maria Luiza Campos CARDOSO. Educação para nova era. São Paulo: Summus, 1999. P. 19)

O grande dilema do geógrafo e da geografia brasileira é analisar e procurar soluções para alguns problemas fundamentais, como o da pobreza e o do desnível no desenvolvimento regional.” (Manoel Corrêa de Andrade. Trajetória e compromissos da geografia brasileira. In: CARLOS, A. F. A. (org.). A geografia na sala de aula. 4. ed. São Paulo: Contexto, 2002. P. 13)

Rating: 5.0. From 1 vote.
Please wait...

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.